Acontece no Gacc

Festa de desligamento do GACC ocorreu no Ecoparque Timbó em Salgado

“Enfrentei a tireoide, mas estou curada”. Essa frase, repleta de esperança, é da adolescente Fabiana Sebastião de Andrade, 16 anos, desde os 11 acolhida pelo Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC). E o cenário para a felicidade de Fabiana não poderia ser melhor: o Parque Aquático Timbó, em Salgado, que recebeu um grupo de crianças com diagnóstico de cura no último sábado, 3.
A assistente social do GACC, Ana Elisa Alves de Jesus, explica o que representa esse tipo de evento. “Estamos confraternizando essa vitória deles, num momento de lazer, de distração, nessa cerimônia de desligamento, que representa a cura dessas crianças, que seguem agora novos passos. Mas nós estamos sempre acompanhando, de portas abertas, mas esperamos mesmo é que eles sigam novos caminhos daqui por diante”, deseja Ana Elisa.

De um total de 57 crianças atendidas pelo GACC, com o evento de desligamento tendo 7 delas sido diagnosticadas como curadas, agora são 50 as que seguem recebendo atendimento.

“Temos crianças principalmente com câncer, em tratamento, crianças com anemia falciforme e outras doenças hematológicas. E o GACC faz esse acompanhamento, com assistência social, medicamentos, consultas, exames, atendimento psicológico, fortalecimento de laços com família e sociedade. Todo um trabalho de voluntariado”, detalha a assistente social.

NO INTERIOR
E o atendimento do GACC segue no interior com o projeto Estrela Guia. “É uma van que conseguimos através do Ministério Público e irá até as comunidades de difícil acesso, justamente para buscar o diagnóstico precoce, pois as chances de cura aumentam muito”, relata Ana Elisa. Tobias Barreto deve ser das primeiras cidades a serem atendidas por esse novo serviço da instituição neste ano.

“Não tenho dúvida que, nesses cinco anos de atendimento, tudo foi nota dez. Até para mim, que sofro de depressão. Eu abandonei o Caps e fiquei com o GACC”, conta Joelma Sebastião, a mãe de Fabiana. “Ela saiu do GACC, mas a amizade vai ficar para sempre”, reforça a mãe, radiante com a cura da filha.

Em meio à festa, com direito a muito banho de piscina e churrasco, a jovem reitera seu carinho pelo GACC. “Foi maravilhoso, conheci pessoas novas, fiz amizades”. E aí Fabiana, agora curada, vai ajudar as crianças que ainda seguem no GACC. “Claro!”, exclama ela, como forma de retribuir tudo o que a instituição fez por ela nos últimos anos.