Notícias

VER TODAS

Gacc participa de lançamento de obra do Hospital do Câncer de Sergipe

Várias autoridades estiveram presentes

A assinatura de ordem de serviço para construção das instalações físicas do Hospital Especializado em Câncer Governador Marcelo Déda Chagas (localizado num terreno ao fundo do Huse e do Hemose), foi assinada na manhã de hoje (16), com a presença de várias autoridades do Estado e representantes de casas de apoio, ligados à causa, num investimento orçado em R$ 129.925.856,52.

A diretora presidente do Grupo de Apoio à Criança com câncer de Sergipe (GACC/SE), Elenilda Novais, juntamente com o supervisor de comunicação, Fred Gomes, representaram a instituição, e apoiaram a ação do governo do Estado, que devido à demanda que as casas de apoio têm hoje em dia, são de grande responsabilidade para os acolhidos com câncer e doenças hematológicas, que necessitam de tratamento.

Fred Gomes concedeu entrevista à Radio Jornal, onde explicitou que faz uma avaliação bastante positiva, e que de fato à partir de hoje, comece a construção do Hospital do Câncer, já que existem pacientes que estão na fila de espera para a realização de consultas e exames, devido a não ter um centro especializado.

“Segundo o secretário de estado da saúde, Almeida Lima, o prazo será de dois anos e meio a três para a conclusão, o que eu ainda acho muito, porque para o paciente é muito complicado isso, e o câncer não espera. Mas a gente espera que as questões políticas não acabem atrapalhando essas obras, para que seja concretizada nesses três anos que estão por vir, pois sendo construído, será uma referência não só para Sergipe, e sim para todo o Nordeste”, explicou Fred.

A vice-prefeita, Eliane Aquino (PT), se emocionou ao falar do falecido marido, Marcelo Déda (que foi vitimado pelo câncer), e ressaltou que se espelha na alma, na garra e na vontade do marido, para esse sonho que também foi dele, seja concretizado. “Eu tenho certeza que todas essas famílias que vivenciam o câncer, que é uma doença que tira praticamente tudo, mas não tira nossa alma, estão felizes com essa obra. Todos nós estaremos aqui impulsionando o Governo do Estado de Sergipe, a construtora, e nos outros parlamentares que aqui se encontram, para que não pensemos só na qualidade da saúde de Sergipe, mas na dignidade de cada paciente e cada familiar que aqui passar”.

O governador Jackson Barreto (PMDB), falou que considera hoje, o dia da vitória à favor vida. “O dia à favor daquele grupo que luta contra o câncer e daqueles que se somaram a realizar o sonho de muita gente. As cobranças foram muitas, mas não se pode fazer política com o sofrimento alheio, não se pode fazer política com o sofrimento dos outros. A luta contra o câncer é a luta da solidariedade, é a luta do coração é a luta do amor. Aqueles que tem coração têm que compreender que, na hora do sofrimento do povo sergipano, os partidos, os políticos e as siglas, têm que se unir. Nem Jackson Barreto, nem Marcelo Déda, nem Amorim, nem Valadares, ninguém fez mais na luta em defesa da vida, como os grupos que estão reunidos aqui hoje.  Os que fazem a vida pública é que são motivados por eles, tanto o movimento das ‘Mulheres do Peito’, quanto a AMO, GACC, A.A.A.C.A.S.E, e muitos outros, prestam um serviço fundamental à sociedade sergipana, e por isso, estou dando o valor que eles merecem.

A dona de casa, Rosemary da Silva Santos, que é portadora de câncer de mama diagnosticado há um ano, e faz parte do grupo “Mulheres do Peito”, destacou a atitude da obra como: uma bênção para o futuro. “Eu já sofri muito com isso. Perdi uma irmã com câncer há dois anos, e estarei lutando até o dia que Deus quiser. É uma luta constante, mas agora estou confiante que tudo vai melhorar, espero que não fique só na promessa”.

O secretário de Estado da saúde, Almeida Lima, se pronunciou relatando que à partir de hoje, os frutos do esforço do Governo de Sergipe se aprimoram ainda mais. “Será uma construção especializada, que sem dúvida alguma, vem para oferecer os equipamentos necessários ao combate a este mal, que vem se alastrando não apenas em Sergipe, mas em todo Brasil e porque não dizer no mundo. Evidente que a construção desse Hospital é o início, pois teremos uma outra etapa que era exatamente que é a de colocá-lo para funcionar. E atender de forma universal, a dor da população, que necessite dessa assistência”.